Fique por dentro das notícias e dicas

5 dicas para melhorar a produtividade em um processo seletivo

16/06/2017
 

Veja agora 5 dicas que ajudarão sua empresa a melhorar na produtividade dos processos seletivos e, assim, contratar de forma assertiva os profissionais mais sintonizados com cada função.

 

 

O sucesso em um processo seletivo exige, sem dúvida, uma boa preparação do recrutador ou de sua equipe, o que irá evitar dispersão nos propósitos e permitir que a escolha de pessoal seja a mais acertada. O período atual do país - de recessão e alto índice de desemprego - deve ser visto como oportunidade para que se possam encontrar disponíveis no mercado profissionais bastante competentes e que saibam ter atitudes positivas na convivência com chefias e colegas. Veja agora 5 dicas que ajudarão sua empresa a melhorar na produtividade dos processos seletivos e, assim, contratar de forma assertiva os profissionais mais sintonizados com cada função:

 

 

  1. Definição do perfil da vaga

 

Saber especificar as funções e exigências prioritárias que a empresa busca com o preenchimento de determinada vaga é essencial para que se obtenha o direcionamento aos profissionais mais adequados. É interessante que se encaminhe apresentação da empresa, detalhamento do trabalho a ser realizado, rotina e horários, bem como faixa salarial; informações bastante úteis ao candidato interessado. Além disso, é importante que exista a preocupação em uma boa divulgação da vaga disponível, evitando restrições por regiões ou meios, pois a informação precisa definitivamente chegar até o profissional. Ou seja, anuncie em sites de emprego e meios de grande circulação e atinja, assim, o maior número de interessados, permitindo maiores possibilidades de escolha para a seleção de acordo com a exigência da empresa.

 

 

  1. Fases do processo seletivo

 

Organizar um processo seletivo exige planejamento e estratégia. Visando atingir a meta com excelência e contratar o profissional que a empresa necessita, esta etapa deve ser elaborada com paciência e dedicação e, dividindo o trajeto em fases, pode-se simplificar o atendimento dos requisitos buscados para a seleção. Considere a conveniência, ou não, de se incluir dinâmicas de grupo antes das entrevistas individuais para ganhar proximidade e eliminar candidatos que, apesar de terem um bom currículo, não pareçam ser os melhores para exercer a função. Testes online também podem ser aplicados para testar algumas competências que se referem à posição em questão e, para finalizar o processo seletivo pode-se encaixar a entrevista com os gestores, que deverão fazer questionamentos voltados ao negócio e esclarecimentos quanto às expectativas da empresa. O mais relevante é que cada fase seja pensada e avaliada como um degrau valioso no afunilamento para se chegar no profissional mais capacitado para a vaga.

 

 

  1. Seleção de Currículos

 

Quando for chegado o momento da avaliação dos currículos encaminhados pelos interessados, é importante que estejam bastante claros os requisitos mais relevantes da vaga. No entanto, não se deve limitar demais o perfil dos candidatos, e sim escolher pessoas de formação, idade e experiências diversificadas, uma vez que dificilmente o currículo é suficiente para definir o perfil completo do candidato. Desta forma, procure efetuar uma seleção ciente dos itens imprescindíveis, mas com certa abrangência que mantenha um bom número dentre as opções de escolha.

 

 

  1. Entrevistas Individuais

 

Para os candidatos, é um passo bastante importante chegar à fase de entrevistas individuais. Portanto, deve-se considerar que uma carga de nervosismo e ansiedade pode vir a fazer parte deste processo e caberá ao recrutador dedicar tempo e atenção suficientes à entrevista visando uma avaliação que se sobreponha a qualquer questão secundária. Neste passo, além das perguntas padrão com relação à experiência e expectativas do candidato, é importante também que seja proposta uma simulação de situação relacionada com a atividade a ser desempenhada na empresa, solicitando do candidato propostas e sugestões para a resolução do problema. Esse tipo de desafio comportamental pode ajudar a captar um pouco mais do caráter e dos valores do profissional, trazendo resultados bastante colaborativos para o processo seletivo.

 

 

  1. O Recrutador

 

Por fim, quando tratamos de processos seletivos, o foco deve estar apenas não apenas no candidato, mas também no recrutador, figura bastante central e decisiva na concretização de uma contratação bem feita. A tarefa de recrutar exige técnica, experiência e, claro, talento, pois além da capacidade de deixar os candidatos à vontade para que demonstrem seu desempenho de forma clara, cabe ao recrutador também desenvolver habilidades que o permitam fazer a mais correta avaliação dos profissionais. Cabe, então, à empresa contratante, treinar ou contratar recrutadores que façam as perguntas adequadas, ofereça objetividade à análise de currículos e à entrevista, como também que saiba testar a postura e as aptidões dos profissionais, valorizando o candidato e o tempo que tanto a empresa quanto ele está dedicando ao processo.

 

 

            A Luandre Soluções em Recursos Humanos atua no mercado oferecendo soluções inovadoras na área de R.H e atualmente administra uma carteira de mais de 15 mil empresas clientes. Tudo isso contando com um planejamento estratégico que busca sempre a excelência através de processos apoiados em forte rigor técnico, solidez financeira e investimento no capital humano interno.

 

 

Conheça os principais serviços e diferenciais oferecidos pela Luandre e conte com a experiência oferecida para todo o suporte da sua empresa no recrutamento, seleção ou administração de pessoal em geral: http://luandre.com.br/Servicos



  


 

 

 

 

Digite seu e-mail que entraremos em contato


Saiba mais sobre os serviços

Cadastre seu curriculo
Pesquisa por vagas de emprego

Aceite as politicas de privacidade Selecione o seu interesse