Fique por dentro das notícias e dicas

5 motivos para ser uma empresa inclusiva

17/07/2017
 

Quando falamos em inclusão, estamos falando da compreensão das diferenças entre cada indivíduo, que englobam raça, etnia, gênero, idade, orientação sexual, aparência, entre outros.

 

  

 

Nas organizações, trabalhar com diversidade é batalhar para que seja propiciado um ambiente adequado e confortável para todos os empregados. Desta forma, as identidades são preservadas e é favorecido o relacionamento natural e saudável entre as pessoas.

 

Há não muito tempo, assumir a orientação sexual dentro do campo de trabalho era uma barreira para alguns profissionais LGBT, por exemplo, pois a consequência muitas vezes era o preconceito e a discriminação.

Nos últimos anos, no entanto, é que finalmente alcançamos um patamar de aceitação e uma nova realidade se instaura no ambiente corporativo, que ruma para a aceitação e inserção com cada vez maior naturalidade das diferenças.

Grandes empresas ao redor do mundo já se engajaram na criação de ações que inclua gays, travestis, lésbicas, transexuais e bissexuais em cargos superiores, buscando, assim, colaborar para uma sociedade mais igualitária.

Junto a isso, estas empresas vêm vivenciando uma maior conquista de espaço, satisfação interna e retorno financeiro. Veja agora 5 motivos que selecionamos para que sua empresa também conte com uma equipe inclusiva:

 

1. VALORIZAÇÃO

Um plano de diversidade estruturado significa, sem dúvida, a reafirmação do compromisso com a valorização de cada um dos colaboradores. É importante que exista, nesse contexto, a disseminação de informações, a conscientização geral e o aprendizado no sentido de lidar com diferentes grupos e cenários.

Outrossim, a cultura do respeito e do acolhimento melhoram a autoestima dos funcionários que passam, também, a valorizar muito mais a empresa da qual fazem parte.

 

2. CLIMA ORGANIZACIONAL

 

O conjunto de ações que visa à inclusão promove e desenvolve um ambiente sustentável, tanto dentro quanto fora da organização, melhorando o clima organizacional através da incorporação de um novo conceito de consciência nos colaboradores.

 

A participação de pessoas LGBT, por exemplo, segundo empresas que já aplicam esta política de inclusão, permite o desenvolvimento da cultura do respeito entre todos os envolvidos.

 

Assim, à medida que o profissional passa a ter autonomia para ser quem ele realmente é, aumenta o repertório interno e melhora a relação entre os colaboradores. 

 

3. IMAGEM

A decisão da empresa em praticar a inclusão significa também a criação da imagem dela mesma como praticante de uma postura ética, pois está se declarando contrária a todos os tipos de preconceitos e discriminações.

 

Desta forma, fica visível que a organização tem interesse em contribuir para a reestruturação da dinâmica social, o que gera reconhecimento do público externo e interno, refletindo em maior potencial, inclusive na captação de clientes que se identifiquem.

 

A melhoria da imagem inspira a garantia de credibilidade em seus produtos e serviços.

 

4. NOVAS PERSPECTIVAS

A empresa deve considerar o conjunto de experiências de vida que todos os profissionais, sem exceção, pode agregar à empresa.

 

Esta bagagem colabora com que, no dia a dia, o profissional seja capaz de analisar problemas através de novas perspectivas e buscar soluções importantes. Isso porque estarão sendo agregadas pessoas com histórias de resiliência e enfrentamentos, e esse tipo de experiência tende a trazer bons resultados em momentos de resolução de conflitos.

 

Para tanto, é essencial que todos os integrantes da equipe se sintam acolhidos e incentivados, por isso ações de inclusões são tão imprescindíveis nesta fase.

 

Quando temos diferentes perfis reunidos em uma só equipe em busca de um objetivo comum, é esperado que o trabalho seja, por fim, superior ao apresentado por uma equipe homogênea.

 

5. ENGAJAMENTO

É difícil preencher expectativas com relação ao resultado apresentado por uma equipe se não for permitido aos colaboradores que estejam ali por completo, ou seja, sendo totalmente eles mesmos durante o horário de trabalho. Baseando-se nesta conclusão, é certo que a aceitação das diferenças permite que se possa contar com pessoas muito mais engajadas, impactando substancialmente nos resultados e no sucesso dos negócios.

 

A criação de um ambiente que valoriza e respeita a individualidade dos colaboradores é capaz de atrair e reter os melhores talentos, possibilitando a eles a disposição de assumir riscos e o envolvimento necessário para atingirem o êxito.

 

CONCLUSÃO

 

A empresa que tem interesse em trabalhar a gestão da diversidade deve priorizar o tema transformando-o em um novo valor à organização. Esta iniciativa melhora o relacionamento com os empregados e estabelece mudanças de comportamento que garantem maior produtividade e qualidade de vida aos envolvidos.

 

Fundamental, para tal, que se invista na capacitação dos gestores, áreas de recrutamento e jurídica, visando eliminar tabus e barreiras que ainda se encontram na corporação.

 

O debate deve ser estimulado entre os mais diversos setores, juntamente com campanhas internas que estimulem a valorização e o respeito, possibilitando contribuir para a melhora da qualidade das relações.

 

Este conteúdo tem como objetivo informar e divulgar tendências do mundo de RH.

 

Diretor e Luandre no Top of Mind de RH

A Luandre, há 47 anos, no mercado de RH oferecendo soluções técnicas e inovadoras para o setor e atende mais de 4 mil empresas clientes e administra mais de 55 mil profissionais no ano.

 

 

Contabilizando sua 16ª indicação para o prêmio Top of Mind de RH em 2017, é reforçado mais uma vez o reconhecimento de um trabalho de excelência, qualidade e comprometimento com seus clientes e candidatos.


Empresário de destaque no Top of Mind de RH

Fernando Medina, diretor de operações da Luandre Soluções em Recursos Humanos, foi indicado na categoria Empresário de Destaque Fornecedores de RH. O prêmio auge será disputado entre os 5 melhores profissionais na categoria.


Com 12 anos de experiência em Recursos Humanos, é formado em administração de empresas e marketing pela ESPM e cursou pós-graduação em gestão de pessoas pela FIA.

 

Saiba como votar

 

A votação para o prêmio Top of Mind de RH é feita por profissionais do setor. Para fazer parte deste grupo, cadastre-se aqui. Após o cadastro, você receberá uma cédula online para votação. Participe!

 

O seu apoio é fundamental para a conquista deste prêmio. Escolha a Luandre.

 



  


 

 

 

 

Digite seu e-mail que entraremos em contato


Saiba mais sobre os serviços

Cadastre seu curriculo
Pesquisa por vagas de emprego

Aceite as politicas de privacidade Selecione o seu interesse