Fique por dentro das notícias e dicas

6 funções (e razões) do Psicólogo no RH

25/08/2017
  
 

Muitos estudantes que cursam a faculdade de psicologia imaginam que irão trabalhar no atendimento a pacientes em consultório. Porém, há o mercado de trabalho corporativo. Mas o que faz um profissional da psicologia dentro das empresas? Como é a atuação no RH? A gente te conta! 

 

funcoes do psicologo

 

Antes de descrevermos as funções do profissional da psicologia no RH, é importante saber o que significa RH. Afinal, o que quer dizer Recursos Humanos? Uma empresa, qualquer que seja seu porte, é composta de recursos: mesas, cadeiras, computadores, maquinário, dinheiro destinado a investimentos futuros, etc.

 

Por volta de 1970, psicólogos humanistas e existenciais, que começaram a trabalhar dentro das empresas, defendiam que ela não é apenas formada por recursos materiais, visíveis e palpáveis. Na verdade, o que mais importa são as pessoas que estão ali, diariamente, trabalhando para o seu crescimento. Deste modo, surgiu uma área destinada a cuidar dos Recursos Humanos.

 

Podemos dizer que o profissional da psicologia no RH tem 5 funções principais. Listamos 6 razões para você pensar em atuar com psicologia organizacional, mais conhecida como Recursos Humanos:  

 

1. Recrutamento

É o psicólogo quem traça o perfil que se encaixe em determinada vaga. Por esse perfil, as áreas responsáveis farão a divulgação das vagas a fim de obter um número considerável de pessoas para a próxima etapa.

 

2. Seleção de Pessoal

Depois do recrutamento, é preciso selecionar quais dos candidatos são mais adequados aos perfis. Assim como acontece em outros tipos de processo seletivo (como vestibulares ou concursos públicos), monta-se uma estrutura para que os mais adequados sejam escolhidos.

 

O mais comum é que sejam realizadas entrevistas individuais, dinâmicas de grupos e a aplicação de testes psicológicos (a única parte de todas as 6 funções que pode ser realizada apenas pelos profissionais da psicologia).

 

3. Treinamento e Desenvolvimento

Após a seleção, e com os candidatos já aprovados, chega a hora de inseri-lo no ambiente organizacional, por isso, o psicólogo deve montar um treinamento, para cada selecionado de cada área, informando a estrutura organizacional, detalhes da empresa e da função do cargo.

 

Ele também deve acompanhar a integração dos funcionários, analisando se o desempenho está de acordo com o esperado.

 

4. Avaliação psicológica

A avaliação psicológica é a parte que mais tem relação com a psicologia em si. Como o próprio nome diz é o procedimento de avaliação de um perfil de um indivíduo ou, em alguns casos, de um grupo de trabalho.

 

É importante para que gerentes e diretores tomem decisões sobre o desempenho dos funcionários. Caso seja feito antes, busca saber se o candidato deve ou não vir a ser contratado e, caso seja feita depois, visa contribuir com a melhoria da empresa na entrevista de desligamento. 

 

5. Departamento Pessoal

É a parte da empresa responsável pela burocracia da contratação e pela burocracia do desligamento é melhor designada como Departamento Pessoal. 

 

6. Entrevista de desligamento

Quando o funcionário vai deixar a empresa, ele também está deixando para trás os seus supervisores ou chefes (e, se tiver, os seus subordinados).

 

Como está se desligando ele não sofre mais nenhum tipo de pressão para esconder determinados fatos. Nesta hora, cabe ao psicólogo ouvir e analisar qual a importância de tais informações para o cenário da empresa.  

 

Uma homenagem da Luandre, uma consultoria em RH de 47 anos de mercado, que tem a alma e base da empresa na psicologia.  

 

Fonte: Psicologiamsn.com

 


Compartilhe:

 

 

 

 

Digite seu e-mail que entraremos em contato


Saiba mais sobre os serviços

Cadastre seu curriculo
Pesquisa por vagas de emprego

Aceite as politicas de privacidade Selecione o seu interesse