Fique por dentro das notícias e dicas

Dicas para encarar os mitos de exigentes processos seletivos

12/06/2017
 

 

 

Estereótipos e conceitos mal fundamentados nas entrevistas não podem Impedir empresas e candidatos a se encontrarem. 

Ótimos profissionais perdem oportunidades ao desistir de concorrer a determinadas vagas por causa de listas intermináveis de requisitos exigidos pelo recrutador. Por outro lado, as empresas deixam de contar com um potencial talento para preencher uma posição. Isso poderia ser evitado se fossem avaliadas as reais necessidades da vaga.

 

Parece simples, mas não é. Muitos selecionadores costumam elencar uma série de exigências para uma função e acreditam que quem atender a todas ou a maior parte delas será a melhor escolha. Na prática, não é bem assim e é raro encontrar pessoas que atendam a todos os critérios estabelecidos.

 

Segundo Juliana Constantino, gerente de RH da Luandre, o processo seletivo deve ter mais critério na hora de avaliar a competência de um candidato. “É necessário ser sensato ao compor o perfil do melhor talento para cumprir as funções que a empresa precisa", explica. Para ela, sempre haverá características, conhecimento técnico ou formações fundamentais para cada cargo, mas a avaliação deve considerar o candidato por completo e tudo o que ele tem a oferecer e não apenas pré-requisitos examinados separadamente.

 

Juliana diz que, às vezes, o profissional não atende todas as exigências, mas possui uma ou duas características importantes que farão a diferença no desempenho da função. “E é aí que se faz a inteligência do processo seletivo para aproximar estas empresas destes profissionais e as vagas ideais para cada um", afirma.

 

A gerente lista alguns mitos a serem esclarecidos para candidatos e empresas terem sucesso nos seus processos seletivos. Um deles diz respeito ao conhecimento de idiomas. Para ela, este fator é realmente um diferencial no currículo, mas nem sempre é usado no dia a dia. “Então, se houver esta exigência, o profissional não deve desanimar, mas seguir em busca da vaga se atender a maior parte dos pré-requisitos”, ensina.

 

O diploma de ensino superior é um diferencial para o preenchimento de bons cargos no mercado. No entanto, para quem não consegue fazer um curso de graduação, há vários cursos técnicos profissionalizante que agregam valor aos currículos e abrem oportunidades. “Eles preparam profissionais que podem desempenhar determinadas funções com excelência, como é o caso daqueles formados como técnico de enfermagem, técnico eletromecânico, técnico eletrônico, coordenador de manutenção predial ou programador de manutenção”, explica Juliana.

 

Aqueles que moram longe do emprego em vista também não podem desistir, pois este fator não desclassifica ninguém. Mostrar garra, disposição e comprometimento pode fazer a diferença em caso de desempate. Afinal, milhares de trabalhadores empregados perdem horas no trânsito e nem por isso chegam atrasados na empresa. “O importante é deixar claro na entrevista as alternativas de acesso e que deseja manter a pontualidade”, finaliza a gerente.

 

Fonte: http://oamarelinho.com.br/noticias/2017/6/3849-dicas-para-encarar-os-mitos-de-exigentes-processos-seletivos.aspx



  


 

 

 

 

Digite seu e-mail que entraremos em contato


Saiba mais sobre os serviços

Cadastre seu curriculo
Pesquisa por vagas de emprego

Aceite as politicas de privacidade Selecione o seu interesse