Fique por dentro das notícias e dicas

A medalha de ouro vai para... O ENFERMEIRO

17/08/2016

No auge das emoções provocadas pelas valorosas conquistas de medalhas dos atletas nos Jogos Olímpicos 2016, a Luandre presta homenagem aos profissionais que também merecem medalha de ouro pelas suas carreiras e pelo prestigioso papel no dia a dia de milhões de pessoas e na qualidade de vida da nossa sociedade.

 

 

A medalha vai para... O ENFERMEIRO

 

O enfermeiro é o profissional que se capacita para acompanhar e cuidar de pacientes, prestando todo o tipo de assistência e garantindo a aplicação correta do tratamento médico. Ele também é quem auxilia médicos durante cirurgias, tratamentos, exames ou recuperações pós-cirúrgicas.

 

 

Como surgiu?

 

Há registros da existência da profissão desde os primórdios da nossa sociedade, quando aqueles que cuidavam de pessoas doentes, praticavam partos domiciliares e ajudavam convalescentes, idosos e deficientes já eram conhecidos como enfermeiros. Porém, a aplicação das técnicas era baseada no empirismo e, somente a partir do século V a.C., começaram a se desenvolver escolas específicas para o ensino da arte de curar, iniciando na Itália e propagando-se pelos grandes centros de comércio.

 

Os ensinamentos partiam das concepções acerca do funcionamento do corpo humano, seus distúrbios e doenças, e demais descobertas básicas que marcaram o início dos estudos na área da saúde.  Na modernidade, o avanço da Medicina desencadeou uma reorganização nos hospitais e, assim, o enfermeiro como assessor direto do médico em suas funções principais foi se estabelecendo e, ainda que os ricos tenham continuado por algumas décadas a preferirem ser tratados em casa, toda uma classe menos privilegiada passou a contar com o acompanhamento destes profissionais em suas doenças e recuperações. 

 

No Brasil, a organização da Enfermagem começa no período colonial e vai até o final do século XIX, com a profissão surgindo primeiramente como uma simples prestação de cuidados aos doentes, realizada até mesmo que trabalhavam nos domicílios. A regulamentação da profissão, porém, foi conquistada apenas em julho de 1973, com a criação dos Conselhos Federais e Regionais de Enfermagem, depois de duas décadas de lutas pelos profissionais que exerciam as funções.

 

 

  1. Qual a função principal do ENFERMEIRO?

 

As principais tarefas do profissional desta área vão muito além dos cuidados aos pacientes e do assessoramento aos médicos durante os procedimentos. O enfermeiro também tem como função, muitas vezes, coordenar e liderar o órgão de enfermagem dentro das instituições de saúde; planejar, organizar e avaliar as atividades dos auxiliares e técnicos e, ainda, atuar nas decisões imediatas no que se refere ao controle de infecções hospitalares e doenças transmissíveis.

 

Quanto aos técnicos e auxiliares, cabe a eles as funções de administrar cuidados de nível médio e medicamentos, realizar passagem de cateteres, dar injeções, fazer curativos, dentre outros cuidados que ofereçam higiene básica e conforto aos pacientes.

 

 

  1. Como está o mercado de trabalho?

 

É crescente o número de profissionais que entra no mercado nesta área no decorrer dos anos e a região Sudeste é, sem dúvidas, a que concentra o maior número vagas para enfermeiros. Ainda assim, devem ser levadas em consideração as partes do país em que há carências destes profissionais, como é o caso da região Nordeste, o que garante menor concorrência e maiores chances, principalmente nas cidades do interior.

 

O enfermeiro pode atuar em diversas áreas, como a gestão hospitalar, a enfermagem pediátrica, a pesquisa clínica, a enfermagem pós cirúrgica, etc., portanto, mais importante antes de se lançar para o mercado é investir no aperfeiçoamento e qualificação na sua área, o que poderá propiciar a conquista das melhores oportunidades.

 

A área de saúde da família está em expansão, assim como a atividade em centros de estéticas e nos serviços de homecare também seguem sempre crescendo.

 

 

  1. Qual o perfil das empresas que mais contratam?

 

A atuação do enfermeiro se dá, principalmente, nos hospitais, públicos ou particulares. No caso dos particulares, o profissional é contratado primeiramente como assistente para, então, ocupar o cargo de enfermeiro. Bem como as práticas são bastante utilizadas em consultorias, resgates nas ambulâncias, escolas, centros de recuperação e, ainda, em institucionais de saúde pública. Também cada vez mais usual é a contratação direta para atendimentos em domicílio, os chamados homecares, onde o vínculo empregatício se dá com a família/responsável do paciente ou então com empresas privadas que oferecem este serviço.

 

Segundo a Organização Mundial de Saúde (OMS), o número ideal de profissionais de enfermagem em proporção à população é de 1 para cada 500 habitantes (1:500) e, no caso do Brasil, podemos verificar uma proporção de 3,8 profissionais a cada 500 habitantes. O número está acima do recomendado pela OMS, no entanto, ao se discriminar por categoria profissional, é possível observar que a categoria específica dos Enfermeiros (com graduação superior) não atinge esta proporção desejada.

 

 

  1. DICAS de como procurar uma vaga de emprego para ENFERMEIRO?

 

  • Esteja atento às vagas nas áreas disponibilizadas nos portais de empregos, como a Luandre.
  • Divulgue seu currículo nos hospitais e nas demais instituições de saúde de sua cidade que, sabidamente, disponibilizam vagas para a área e, ainda, divulgue-o em portais da área na internet;
  • Procure se especializar e faça disso o seu diferencial;
  • Mantenha seu currículo sempre atualizado;
  • Dedique-se no preparo para a entrevista, entenda as necessidades da instituição de saúde ou do paciente em particular e demonstre clareza na percepção de suas funções como profissional inserido no contexto;
  • Mantenha-se atualizado das pesquisas respeitadas e mais utilizadas pelos profissionais da área.

 

 

  1. O que preciso saber sobre o processo seletivo de um ENFERMEIRO?

 

O conhecimento, a atenção e a filosofia de trabalho do profissional são fatores de suma importância para as empresas e hospitais na avaliação antes da contratação. E ainda, saber demonstrar comprometimento e dedicação aos pacientes pode ser um diferencial predominante na hora da escolha do melhor candidato à vaga. Lembrando que o mercado exige cada vez mais pessoas bem preparadas, dispostas a permanecer sempre estudando e com criatividade para lidar com as questões do dia a dia.

 

Para um profissional que trabalhe com motivação e demonstrando sensibilidade no entendimento do que o paciente necessita, o reconhecimento será sempre a consequência mais provável.

 

 

  1. Qual o salário médio?

 

Segundo a Luandre, a categoria dos Enfermeiros não possui piso salarial determinado por Lei ou Convenção Coletiva, mas se tem estabelecido no mercado que, em se tratando do salário inicial, o enfermeiro receba em torno de R$ 2.800,00. Isso levando-se em conta uma a jornada de trabalho de 36 horas semanais. Já um enfermeiro em estágio mais avançado da carreira e que trabalhe em um cargo como o de Gerente de Enfermagem de um hospital, o salário pode chegar até os R$ 9.500,00. Para os Técnicos e Auxiliares de Enfermagem o salário médio é de R$ 2.000,00.

 

Os órgãos públicos tendem a oferecer remuneração na média de R$ 4.500,00, com a vantagem dos benefícios recebidos e da estabilidade que é sempre um fator a ser considerado. E ainda, os profissionais de enfermagem que trabalham como autônomos devem se basear na tabela de referência divulgada pelo Conselho Federal de Enfermagem (COFEN), que estabelece os valores mínimos a serem praticados para diversos serviços praticados.

 

 

A Luandre possui 46 anos de mercado e já foi vencedora do prêmio Top Of Mind de Recursos Humanos por 4 vezes. Em seu site (www.luandre.com.br) estão disponibilizadas a cada dia novas vagas para ENFERMEIROS, TÉCNICOS E AUXILIARES DE ENFERMAGEM que estejam interessados na oportunidade de contribuir com seu trabalho fazendo parte da equipe de uma das instituições de saúde que estão em busca de um bom profissional. Além disso, são lançadas quase 100 novas vagas por dia e efetuados mais de 25 mil processos seletivos por ano, e tudo isso de forma inteiramente gratuita para o candidato, mesmo após a contratação. Candidate-se grátis agora mesmo.

 

 

Candidate-se grátis agora mesmo e veja as vagas de emprego disponíveis para ENFERMEIRO.

 

 

Texto elaborado com colaboração de consultoras de RH especializadas em recrutamento e seleção de profissionais de enfermagem:

 

Andreia Santos, consultora de RH da Luandre, profissional Formada em Psicologia, com 6 anos de experiência em RH, hoje atuando no setor da Saúde. Envie seu CV para nossas consultoras através do Portal do Candidato

Digite seu e-mail que entraremos em contato


Saiba mais sobre os serviços

Cadastre seu curriculo
Pesquisa por vagas de emprego

Aceite as politicas de privacidade Selecione o seu interesse