Fique por dentro das notícias e dicas

Processo de contratação: quais as etapas para encontrar o melhor candidato?

17/12/2015

“São as pessoas que fazem as empresas.” A frase é um mantra dos profissionais de recursos humanos, e ajuda a explicar a importância de escolher bem a equipe de trabalho. Na hora de recrutar os melhores candidatos para garantir a ascensão da empresa, um processo de contratação bem estruturado pode fazer a diferença.

Processo de contratação exige planejamento

“Ter atenção ao processo de contratação é fundamental”, avalia Fernando Medina, diretor de operações da Luandre, uma das maiores agências de empregos da América Latina. “São diversos os fatores que podem levar uma empresa a não contratar a pessoa certa para a vaga, e isso impacta diretamente nos resultados da empresa no futuro, pois uma contratação errada custa muito caro, e contratar a pessoa certa é o que leva as empresas a conseguir melhores resultados.”

Ana Lúcia Coelho Ravagnani, consultora de carreiras da Produtive, empresa de gestão de carreiras e outplacement, corrobora: “Custos com desligamento e a retomada do processo seletivo do zero impactam até mesmo o desempenho de uma área, quando se trata de um profissional estratégico”. Essa lógica vale principalmente para vendedores e consultores, cujo desempenho afeta diretamente os resultados da empresa.

É por isso que planejar o processo de contratação em detalhes pode ser considerada uma condição para alcançar o sucesso empresarial. Se você não souber como agir em cada etapa e não tiver clareza sobre o profissional pretendido, são grandes as chances de contratar um candidato que não é o ideal para o cargo.

 

As etapas do processo de contratação

Ana explica que o processo de contratação é composto por diversas etapas, com uma lógica cronológica de organização. “Todas têm sua importância, mas a mais valiosa é o processo de entrevistas, que é onde se dá a seleção das pessoas que mais fazem sentido para a organização”, avalia.

Com a ajuda da especialista, listamos, a seguir, as principais etapas do processo:

 

Descrição da vaga

Comunicação do perfil buscado no mercado, com critérios como habilidades, formação, características comportamentais e remuneração.

 

Anúncio da vaga

Divulgação da descrição da vaga nos canais aos quais os candidatos têm acesso, como LinkedIn, Twitter, Facebook, aba “trabalhe conosco” no site da empresa, empresas de recrutamento e grupos específicos.

 

Triagem dos currículos

Filtro para desconsiderar os currículos que não são relevantes ou que não estão adequados às pretensões da empresa.

 

Pré-entrevista por telefone

Abordagem inicial para verificar disponibilidade, comprovar habilidades e debater o interesse do candidato pela vaga.

 

Agendamento da entrevista

O encontro pode ser conduzido pelos gestores ou pelo pessoal de RH, dependendo da cultura da empresa e do seu tamanho; e presencial ou por videoconferência online.

 

Aplicação de testes

Comprovação das habilidades e das competências necessários para o cargo, como avaliações de conhecimentos específicos e de idioma, ou testes psicológicos.

Depois de passar por todas as etapas e escolher o melhor candidato, a especialista lembra que também é preciso avisar os profissionais que não foram selecionados. “Aos que participaram do processo, mas não foram aprovados, é importante encaminhar ao menos um e-mail agradecendo a participação”, recomenda. “O retorno, ainda que negativo, não deve ser ignorado, pois é uma forma de respeito à pessoa que despendeu seu tempo e energia ao processo.”

Por fim, é preciso salientar que o processo de contratação deve ser tão breve quanto possível. “Quanto mais rápido o processo, maiores as chances de não perder candidatos no caminho”, explica Medina. “Muitas empresas acabam criando etapas desnecessárias ou demorando muito entre uma etapa ou outra, o que faz com que candidatos desistam ou consigam um outro emprego no meio do processo.”

 

Fonte: Destino Negócio