Fique por dentro das notícias e dicas

Como lidar com a crise e a demissão em massa

06/09/2016

Estamos todos fazendo parte de um momento do país em que a recessão se alastrou e, repentinamente, toma conta das pequenas e até mesmo das grandes e mais consagradas empresas em funcionamento. Com a crise, o baixo crescimento econômico e os impostos em alta, as organizações têm se deparado com a necessidade irremediável de corte de custos, redução de investimentos e, quase que inevitavelmente, a demissão em massa passa a fazer parte dos artifícios utilizados para a remodelagem imposta em tempos de crise.

 

 

Enfrentando o período de crise

 

            Para enfrentar a crise de forma a abalar a empresa o mínimo possível, é preciso que haja, antes de tudo, capacidade analítica para entender a forma como a organização está sendo (ou será) afetada, quanto tempo é previsto que dure, como também que seja capaz de antecipar situações e novos rumos. Desta forma, decisões poderão ser tomadas e estas são cruciais no sucesso no sair da situação negativa. Também será exigido da administração que as decisões sejam colocadas em prática com agilidade e, desta forma, os funcionários, fornecedores e parceiros perceberão que, mesmo com o momento de baixas, existe uma movimentação instantânea por parte da empresa para superação e prosseguimento das suas funções da melhor maneira encontrada. Agir com consciência e inteligência é essencial para a recuperação da organização e adaptação à nova condição.

 

 

Quando a demissão é a opção

 

            Como parte da tomada de decisões, a demissão de colaboradores muitas vezes é uma das soluções que virão a colaborar na redução de gastos e esta tem sido a tática mais frequente, infelizmente, em inúmeras empresas do país. Segundo dados do Ministério do Trabalho, foram registradas em 2015 a demissão de 1,54 milhão de trabalhadores e a queda no número de empregos formais veio se demarcando mês a mês no decorrer de todo o ano, sendo a região Sudeste a principal impactada, com o número de demissões bastante acima das ocorridas nas demais regiões. Diante deste cenário, faz-se cada vem mais necessária a preparação das empresas para a tão presente situação da demissão em massa, através da elaboração de estratégias que demonstrem respeito e dignidade aos seus colaboradores e que garantam, ainda, responsabilidade social e segurança jurídica nos procedimentos.

 

A consequência, claro, entre os funcionários, é constante o clima de insegurança, quando sentem que a qualquer momento pode ser a sua vez de ser desligado, por isso, garantir que os profissionais consigam seguir em frente na conquista de novos objetivos, a influência positiva da empresa na recolocação no mercado é um diferencial que irá repercutir, certamente, de forma positiva nos mais diferentes patamares da organização. A preocupação com o sucesso dos funcionários mesmo após o final do seu ciclo de trabalho na empresa é um processos que teve massivo crescimento de aplicação dentre as empresas brasileiras nos últimos anos. As empresas entendem que os profissionais que, por um espaço de tempo, dedicaram seu esforço, fidelidade e competência, são merecedores de apoio para que sua transição entre organizações se dê da forma mais tranquila possível. Esse reconhecimento assegura que o funcionário se sinta valorizado e assessorado pela organização à qual fez parte e que esta possui sensibilidade para enxergar toda a dedicação oferecida, o que a leva a alcançar ainda mais sucesso.

 

 

Confira as 5 dicas para demissão em massa sem prejuízo da imagem da sua empresa.

 

Programa de Apoio à Recolocação Profissional – Luandre RH

 

Com o intuito de facilitar a tramitação deste processo, a Luandre, maior rede de agência de empregos do Brasil, criou em 2015 o Programa de Apoio à Recolocação Profissional e, desde então, vem beneficiando diversas empresas e ex-colaboradores através desta parceria. Após a realização de diversas edições do programa, temos como resultado um patamar de 31% de profissionais recolocados no mercado de trabalho, 68% de adesão ao programa e, ainda, 93% de satisfação nível máximo com as turmas e palestrantes participantes. O programa tem duas versões (operacional e executivo) e é dividido em 5 etapas. As três primeiras se tratam da análise das carreiras dos profissionais, apresentação do programa, palestra e atendimento individual; já a quarta e a quinta correspondem ao cadastro e divulgação de currículos e acompanhamento personalizado da consultora. As últimas duas etapas têm duração que varia de acordo com a natureza do cargo: 3 meses para os administrativos, técnicos e operacionais e de 6 meses para os cargos de liderança.

 

 

Acesse o site da Luandre e veja mais informações sobre o Programa. 

 

 

A conjuntura de crise exige que se repense sobre os efeitos da economia na empresa, que se faça uma avaliação do setor econômico e um planejamento estratégico a longo prazo, para que se consiga estabelecer quais as decisões serão tomadas e onde serão realizados os cortes e as adequações. A demissão de colaboradores em massa, quando considerada a melhor alternativa para redução de custos, deve ser feita com cautela e atenção, podendo ser ainda mais adequada quando oferecidas condições de prosseguimento da carreira com segurança, apoio e reconhecimento, mantendo a reputação da instituição e reduzindo o impacto das demissões em tempos difíceis.

 

 

Consulte nossa Central de Relacionamento e solicite uma proposta, seus dados ficarão seguros. 

Digite seu e-mail que entraremos em contato


Saiba mais sobre os serviços

Cadastre seu curriculo
Pesquisa por vagas de emprego

Aceite as politicas de privacidade Selecione o seu interesse