Fique por dentro das notícias e dicas

Vagas de final de ano são reduzidas e adiadas para novembro

30/10/2015

Com a expectativa de encerrar 2015 com uma retração de 2,7% do PIB (produto interno produto), 9,5% de inflação, índices bem acima dos previstos inicialmente, os brasileiros enfrentam  o trimestre final do ano com um humor nada típico para a época: amargando o triste cenário de crise econômica, redução de poder aquisitivo e consumo e a proliferação do desemprego.

 

 A alta do dólar e a manutenção da alta taxa básica de juros de 14,25% tiram o sono de empresários e empreendedores e desestimulam investimentos. Mas são os 7,6% de desempregados cerca de 1,9 milhão de pessoas é o que assusta a todos. Quem emprega e quem é empregado. A engrenagem trava nos dois lados. Para se ter ideia, em um comparativo de agosto de 2014 com este ano, o aumento de desempregados é de 52,1% ou 636 mil pessoas. Pessoas que perdem poder aquisitivo. Trabalhadores que perdem seus empregos. Segundo dados do CAGED, que contabiliza apenas trabalhadores com carteira assinada em 12 meses foram perdidas 986 mil vagas.

 

Na questão de vagas de final de ano, boa parte da seleção e recrutamento se dá em agosto e setembro para início dos funcionários em setembro e outubro. “Este ano temos um novo cenário. As empresas estão adiando as contratações ao máximo para sentirem o comportamento do mercado e do consumidor, principalmente com a injeção de valores como o 13o salário e rescisões. Esse cronograma está sendo adiado para início na 2a quinzena de novembro”, explica Juliana Constantino, gerente de recrutamento da matriz da Luandre.

 

A maioria das grandes empresas de comércio varejista e logística tem previsão de contratação de temporários para suprir o aumento de demanda das vendas de final de ano. Porém a estimativa inicial é que contratem 50% do número de funcionários que contrataram em 2014. A partir deste percentual, somente irão investir em contratação se o mercado responder e a demanda obrigar. Tudo devido à crise generalizada da economia que faz com que todos tenham resultados com menos investimento. A indústria, outro setor que tradicionalmente sempre empregou muito no final de ano, em 2015 praticamente não o fez. Por ter sido um dos setores mais afetados na redução de empregos, trabalhou com sua capacidade ociosa e o quadro que tinha em mãos.

 

Defasagem do quadro de funcionários pode ser oportunidade para temporários

 

Graças à realidade vivida durante o ano todo, muitas empresas estão trabalhando no dia-a-dia com quadros de funcionários defasados por contenção de custos. Com a chegada do final do ano e o crescimento da demanda de consumo a contratação de temporários nestas empresas é inevitável. Este cenário singular é particularmente favorável aos que serão contratados para o final de ano. “Se a economia permanecer estável ou der indícios de melhoras existem grandes chances destes trabalhadores serem contratados para recomporem o quadro efetivo destas empresas, que na crise tiveram que se sacrificar para continuarem atuando”, conta Juliana Constantino.

 

Na divisão de vagas que serão abertas em novembro Juliana Constantino estima que 80% sejam do comércio varejista e 20% do setor de logística. “Estamos notando que os contratos temporários de 2015 do comércio varejistas devem ser firmados em maioria de novembro a fevereiro, atendendo ao mercado que está optando por sentir as demandas de consumo e contratar os temporários em cima das datas comemorativas de final de ano e aproveitar estes funcionários também para o Carnaval que será no começo de fevereiro”, diz Sueli Silva, gerente de administração pessoal da matriz da Luandre e responsável pelos contratos temporários. Sueli espera uma queda em relação a 2014, porém torce para se surpreender com o corre-corre de final de ano. “Estamos preparados. No ano passado também tivemos um número considerável de contratações de última hora, não como este ano, mas sempre existem as surpresas. Estamos atentos aos efeitos da crise, mas também ao potencial de consumo dos brasileiros do final de ano e assim podemos atender às demandas de funcionários temporários que surjam até em dezembro se for o caso. Se houver vagas disponíveis teremos funcionários para oferecer aos nossos clientes”, revela Silva.

 

 

Mudanças contratuais

 

De 2012 para cá, diversas alterações do Poder Judiciário e em 2014 as mudanças normativas e a portaria MTE 789/2014 do governo impactaram significativamente o Trabalho Temporário e muitas vezes têm inviabilizado as contratações. “Apesar de não terem mudado a lei (nº 6.019, 03/01/1974 que rege o trabalho temporário) foram mudados entendimentos, jurisprudências, instruções normativas e portarias, alguns inclusive que não estão definitivamente estabelecidos, porém que aumentam a insegurança de empregadores para investirem em contratações temporárias, por já terem gerado ônus e condenações em tribunais trabalhistas e tributários”, explica Daniela Laurentino, gerente jurídica da Luandre.

 

Atualmente uma das mais discutidas é a estabilidade provisória da gestante, devido à alteração 244 III, por parte do TST (Tribunal Superior do Trabalho), que mesmo contratada como temporária passará a contar com estabilidade de emprego após o período gestacional. O mesmo aplica-se para o acidentado de trabalho, pela alteração da súmula nº 378, inciso III do TST.

 

Outra questão complexa e polêmica é a carga tributária da nota fiscal do trabalho temporário, uma vez que mais de 70% dos funcionários dessa modalidade são administrados e fornecidos por agências de recursos humanos, de empregos e especializadas. Os debates vão desde às alíquotas de PIS, COFINS, IR, Contribuição Social, e passam também sobre as verbas que são passíveis ou não de tributação em impostos como o ISSQN.

 

Vagas

 

Apesar de todo o cenário instável, a Luandre, maior rede de agências de emprego do Brasil seleciona candidatos para 2525 vagas em suas 11 unidades. São vagas de empresas que mantiveram seu cronograma de contratação para o mês de outubro. No final do release um resumo das oportunidades por unidade e cargo.

 

Os cargos oferecidos são de comércio e logística com salários compatíveis com o mercado. Os requisitos são experiência anterior mais formação de acordo com a vaga.

 

Os interessados devem se cadastrar no site www.luandre.com.br ou comparecerem pessoalmente à unidade respectiva. Os endereços se encontram no site.

 

Todos os serviços prestados pela Luandre ao candidato são gratuitos, inclusive em caso de contratação.

 

Digite seu e-mail que entraremos em contato


Saiba mais sobre os serviços

Cadastre seu curriculo
Pesquisa por vagas de emprego

Aceite as politicas de privacidade Selecione o seu interesse