Qual a melhor forma de identificar mentiras contadas pelos candidatos no momento da entrevista de emprego?

Saiba mais sobre o tema na entrevista realizada pelo site Destino Negócio com Francine Amadeu, gerente de RH, da Luandre, unidade de Alphaville.

 

Qual a melhor forma de identificar mentiras contadas pelos candidatos no momento da entrevista de emprego? É preciso ser especialista em linguagem corporal?

 

Não é necessário ser um especialista em linguagem corporal para identificar pequenas mentiras no discurso de um candidato e, sim, um observador atento e acostumado a realizar processos seletivos, mas é bom deixar claro que nem sempre isso é possível.

Quando fazemos uma entrevista, partimos do princípio que as informações ali relatadas, bem como as que constam no curriculum são verdadeiras, porém quando há dúvidas, a melhor forma de verificar a veracidade é fazer com que o candidato se aprofunde no assunto. Em geral, quando a história não é real, a pessoa tende a ser perder nos detalhes, mostrar nervosismo e em alguns casos até gaguejar.

 

De que recursos o recrutador dispõe? Qual a importância de se preparar para a entrevista pesquisando o candidato e analisando seu currículo com antecedência?

 

O recrutador além da habilidade de avaliação comportamental pode fazer uma pesquisa de antecedentes profissionais, aplicar um teste de idioma ou conduzir uma entrevista usando como base exemplos de situações vividas pelo candidato em seu passado profissional, por isso é importante se preparar para cada processo seletivo, pois um é sempre diferente dos outros.

 

Quais são as mentiras mais comuns nessa hora? Que perguntas podem revelar as mentiras?

 

Não há uma fórmula pronta para identificar mentiras que possam ser contadas pelos candidatos e nem mesmo “perguntas testes”. As mentiras mais comuns que são sobre nível de conhecimento de outros idiomas e formação acadêmica podem ser verificadas através da aplicação de testes e análise de documentos como certificados e diplomas.

Quanto a mentiras relacionadas a experiências profissionais, a melhor maneira de verificar durante a entrevista é pedindo que dê exemplos de situações vividas no passado, bem como falar sobre êxitos, projetos concluídos e metas atingidas. Ligar nas empresas também é recomendado.

 

A mentira, se descoberta depois, pode prejudicar um candidato que foi selecionado para a vaga?

 

A mentira se detectada durante o processo seletivo é extremamente prejudicial para a avaliação do candidato, pois é muito difícil uma empresa ou requisitante desejar investir e começar uma relação profissional com um desconhecido que logo de início falta com a verdade e inventa situações para lhe favorecer. Este comportamento só evidencia do que a pessoa pode ser capaz no futuro para atingir seus objetivos.

Por este motivo, falar a verdade é sempre o recomendado e esperado, não só de candidatos a vagas de empregos, mas como de qualquer profissional, inclusive do entrevistador, que tem por obrigação ser transparente e ético sobre as condições da proposta, dentro do que pode revelar em cada etapa da seleção.